Pó de estrela

12-07-2017

Depois de algum tempo sem escrever recomeço, mas desta vez sem comida. Tenho dedicado mais tempo do tempo...a mim. Descobri que ao fazê-lo, acabo também por dedicar mais tempo a quem me rodeia. Quando o nosso interior está em paz, isso reflete-se à nossa volta. 

Não quer no entanto dizer que a vida não vá pregando as suas partidas. Além das aventuras que nos colocam à prova dando oportunidade para crescer e fortalecer. O trabalho, é interior. Tenho ( talvez...) a sorte de encontrar sempre ao longo desta caminhada pessoas tão bonitas, tão grandes, tao cheias de brilho...que me fazem sorrir, crescer e aprender. Pergunto-me se serei eu que tenho a capacidade de apreciar esta beleza! 

Hoje numa aula de ioga, mais uma vez a professora disse algo tão engraçado...diz ela, que contam os cientistas que somos pó de estrela, vejam só!  Sim... somos feitos pelos mesmos elementos presentes no pó das estrelas, só que estão organizados de forma diferente. Então por favor, brilhem...sem medo, sem competições, sem vaidades, sem inveja. Brilhem e ajudem a brilhar. Brilho este que vem de dentro. Este é o caminho.